Viva o povo brasileiro!

Anúncios

#vemprarua

A um pouco mais de 1 ano a primavera árabe sacudiu o norte da África. Em diversos paises com governos ditatoriais o povo tomou as ruas exigindo mais direitos, novos governos, lutando por DEMOCRACIA.
Ha dois anos, em Madri na Espanha, o movimento “Democracia Real Ya” começou sua pequena revoluçao que ganharia eco em todas as grandes capitais européias até chegar ao coraçao de Wall Steett, uma intensa luta contra o PODER ECONÔMICO.
Hoje, os brasileiros ganham as ruas. Porquê? Por 0,20 centavos?
Não são apenas 0,20 centavos.
No Brasil existem muitos e muitos motivos para realizar sua própria primavera, (ou seu outono).
A terrível PEC37, o baixíssimo nível de nossa saúde e educaçao, a corrupçao política, a falta de infra-estruturas do pais, a reforma política, a reforma fiscal, os altos índices de violência, o inúmeros outros graves problemas que devemos enfrentar. Temos que aproveitar este momento, esta energia. Que isso não pare por aqui.
Um outro país é possível.
Temos que tomar as ruas SIM.
#vemprarua

Uma agenda contra a corrupção

A “cruzada popular” contra a corrupção no Brasil segue depois do 7 de setembro. As primeiras manifestações serviram para mandar uma “pequena” mensagem aos senhores deputados e senadores. Este é um movimento que não podemos parar, todo dia é dia de levantar a voz contra corrupção. Desde Brasil+Ético, organizamos uma AGENDA CONTRA A CORRUPÇÃO para poder seguir divulgando todos aqueles atos relevantes na luta contra a roubalheira e pela ética na política.

Novas manifestações então sendo convocadas por todo Brasil para os dias 20 de setembro, 12 e 15 de outubro. Os movimentos crescem e muito nas redes sociais. Alguns grupos, na tentativa de unir datas e horários, somaram forças.  O movimento Democracia Real Já! (nascido em Madrid) também convoca suas primeiras manifestações no país. Ainda faltam muitos estados se mobilizarem.

Na prática ainda não existe um consenso de “propostas objetivas” por parte dos diversos grupos de manifestantes. O fim do voto secreto, a corrupção como crime hediondo, a reforma fiscal e política, o voto distrital e a lei “Ficha Limpa” são temas que aparecem com frequência nos foros e debates pela internet.

Um dos eventos mais importantes na batalha contra a corrupção foi a iniciativa tomada por OAB, CNBB e a ABI. Em documento divulgado no dia 7 de setembro (O BRASIL EM MOVIMENTO CONTRA A CORRUPÇÃO) as entidades “…apontam prioridades que precisam ser tomadas nos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para que sejam eliminadas todas e quaisquer formas de práticas nocivas ao interesse público.”

A corrupção em números

Aqui alguns números dos casos mais emblemáticos de corrupção do Brasil se arrastam na justiça.

Collor/PCFarias (1992)  //  Acusados: 27 Condenados 9

Anões do Orçamento (1993)  //  Acusados: 31 (13 tiveram crimes prescritos)

Paulo Maluf/Pitta (1993-1999)  //  Acusados: 17 Condenados: 3 (com possibilidade de recurso)

TRT (1998-2000)  //  Acusados: 4 Condenados: 4 (todos recorrem na justiça)

SUDAM (2001)  //  Acusados: 143 Condenados: 1 (recorre ao TRF)

Operação Anaconda (2003)  //  Acusados: 13 Condenados: 10

Mensalão (2005)  //  Acusados: 38 Condenados: 0

Máfia dos Sanguessugas (2006)  //  Acusados: 533 Condenados: 22

Operação Navalha  //  Acusados: 33 (processos em andamento) Condenados: 0

Mensalão do DEM  //  Acusados: 2 Condenados: 0

Aqui vale a pergunta: o que é mais indignante, o número de NÃO CONDENADOS?  o número de ACUSADOS de corrupção? ou a lentidão da Justiça?

 (veja matéria completa e infográficos no site da FOLHA – de Breno Costa e Bernardo Mello Franco)

7 de setembro: um bom começo

Hoje, a ressaca. No dia de ontem calcula-se que aproximadamente 30 mil brasileiros (25 mil só em Brasília!) foram as ruas do pais exigindo o fim da corrupção, manifestando indignação contra o vergonhoso panorama que assola a política e as instituições públicas brasileiras.

No dia anterior, as previsões dos organizadores divulgadas por alguns veículos de comunicação eram de mais de 100 mil participantes. A participação de apenas 1500 pessoas em São Paulo, decepcionante frente as 30 mil confirmações dos “Caras Pintadas”.Os que foram NAS RUAS da capital paulista são verdadeiros valentes. Em Porto Alegre também centenas de participantes. Assim como Minas Gerais, Cuiabá, Paraná e Recife além de pequenas cidades fora dos grandes centros. O Rio de Janeiro também se manufestou e hoje dia 8 tem mais. Até na em Dublin, na Irlanda, brasileiros foram as ruas Temos certeza que o dia 7 de setembro foi apenas o começo.

Navegando pela internet vemos que para os principais portais de notícia do Brasil, parece que as manifestações nem aconteceram. Com exceção ao site Observador Político e uma que nota no portal IG, as manifestação passam em branco. A “menos importante” milésima partida do goleiro Rogério Ceni do São Paulo e a “preocupante” Guerra no morro do Alemão do Rio tomam a maior parte do noticiário, além das “comemorações” do aniversário dos atentados de 11 de setembro nos EUA.

É verdade que no dia 7 e nos dias anteriores os veículos noticiaram as manifestações com um “pouco” mais de interesse. O mérito das mobilizações não é de este ou aquela pessoa individualmente, o maior mérito foi da “rede”. Uma que outra nota na Veja on line algo no caderno político do Estadão, mas em geral foram Facebook e Twitter os responsáveis pelo crescimento e divulgação dos eventos. Blogs como o do Jornalista Milton Jung (Radio CBN), Augusto Nunes (Veja) e Twitters como da jornalista Roxane Re também cooperaram na distribuição do calendário dos eventos. O blog de Augusto Nunes inclusive, repercutiu com mais interesse o “day after” das manifestações.

Muito bem, primeira pergunta. Veículos de comunicação em geral o que querem é “vender” notícia, e parece que as mobilizações sociais contra corrupção não vende. Mas os grandes veículos de comunicação também não fazem parte da sociedade? Aos jornalista, editores, diretores e colunistas das grandes mídias os preocupa o atual quadro de corrupção? Imparcialidade ou desinteresse?

Bem, vamos revisar e atualizar o Calendário de manifestações. A idéia é transformár-lo em uma agenda permanente de atos que conte com a colaboração de todos. Muito trabalho para os próximos dias.

Brasil+Ético recebeu emails fotos das manifestações, não foram muitos, porém em homenagem aos VALENTES BRASILEIROS que saíram as ruas dia 7, publicamos algumas que aconteceram fora dos grandes centros: Matão (SP), Recife, Belo Horizonte e Paraná além de vídeos de BH, Brasília e São Paulo. Brava gente!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ética para hoje

Ética é solidariedade.

É a única maneira de viver as nossas vidas. Ética é algo objetivo, ou você tem ou não tem. Tem que estar dentro de todos, tem que vir da “alma”. Um comportamento digno que se aprende no berço. É o que pode e o que não pode.

Ser correto e verdadeiro é condição essencial para o crescimento humano, para o desenvolvimento sustentável de um povo. Ética é não jogar o papel no chão, é não tentar “dar um jeitinho”, é pagar os impostos, é não querer levar vantagem. É exercer os direitos, mas principalmente os deveres da cidadania. Devemos esperar do outro um comportamento ético sim, mas é imprescindível que cada um faça a sua parte, antes de tudo.

Ser ético é ser generoso e responsável. Nas relações pessoais, nas reuniões com grupos de pessoas, no espaço coletivo; na sua cidade, na rua, a ética é necessária. Todos temos nossas idéias e convicções, mas, antes está o bem comum, a ética.

Ética não pode ser um atributo ou qualidade, tem que ser uma condição natural, algo que se espera de todos. É uma obrigação não apenas do cidadão, ética é obrigação da nação, um princípio fundamental para que se possa construir uma sociedade justa. Aos que governam e representam a nação, ter ética é um dever básico. Ter respeito pelo que é nosso.

Ética é atitude, o que se espera, não do amanhã, mas de hoje. É nosso dever ajudar a construir um país melhor, é nosso desejo  viver em um Brasil mais ético.

OAB: apoio jurídico aos manifestos contra a corrupção

“A OAB/DF disponibilizará, na quarta-feira (07/09), apoio jurídico aos participantes da Marcha contra a Corrupção, a se realizar às 10h, no gramado ao lado do Museu Nacional. ” LEIA NO SITE OAB DF

Reportagem – Thayanne Braga – Coordenação de Comunicação – Jornalismo
OAB/DF