A Radicalização dos discursos

Observando mensagens deixadas,  pelas páginas nas redes sociais, que organizam as manifestações contra a corrupção vemos todo tipo de perfil e discurso.

Em geral, aparecem vozes “anti-lulismo”, “anti PT” e outros tantos “antis”….Claro, o peso recai sobre os que governam agora.

Porém, o próprio ex-presidente FHC parece fazer um “meia-culpa” quando toca o tema corrupção em post publicado em seu blog (Observador Político):

 “…Menos interessa, a esta altura dos acontecimentos, saber se houve corrupção em outros governos. Malfeitorias sempre houve…”

Dentro das manifestações do dia 7/9 vai haver de tudo. Uma das principais bandeiras levantadas por todos os movimentos é denominar-se “Apartidários”.O importante, a parte de opiniões deste ou daquele, é a uniao dentro de uma idéia comum a toda a cidadania: BASTA de corrupção.

No Brasil a maioria partidos chamados “de esquerda” ou de “de direita”, trabalham muitas vezes sobre conceitos antiquados e ultrapassados. Falta uma renovação e modernização nos discursos.

A corrupção em nosso país é um mal histórico que vem de longe.

É ilusão crer que a culpa é de fulano ou sicrano, desta ou daquela sigla. Bons políticos (SIM, EXISTEM!!!) estão presentes em diversos níveis e partidos dentro da sociedade brasileira.

Se o assunto é “de quem é a culpa?”, a CULPA TAMBÉM É NOSSA, da sociedade que observa imóvel a anos o que vem acontecendo e não se mobiliza. Estamos anestesiados.

Anúncios

2 respostas em “A Radicalização dos discursos

  1. “Se o assunto é “de quem é a culpa?”, a CULPA TAMBÉM É NOSSA, da sociedade que observa imóvel a anos o que vem acontecendo e não se mobiliza. Estamos anestesiados.”

    Falou tudo, acho que o maior problema do brasileiro, é que o povo é conformista, trabalhamos 5 meses do ano só pra pagar imposto, e ninguém cai na real.

  2. Pois é. A verdade é que precisamos buscar homens bons. Precisamos debater para chegarmos a alguma conclusão e é impossível falar de político sem nos lembrarmos do partido A ou B. Não podemos agora fingir que os partidos não existem porque os homens que precisamos podem estar em qualquer um deles. Com relação as manifestações, essas sim, não podem tomar partido de PARTIDO NENHUM. Essa é minha opinião.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s